Olímpia-SP, Sexta-Feira, 20 de Outubro de 2017

Saúde

Derrubando o mito da gordura saturada

Infelizmente paradigmas como o da gordura foram criados há muitos anos sem comprovação científica e tornaram-se regras de ensino. E mesmo com a constante evolução e transformação da ciência da saúde e nutrição nas ultimas décadas, alguns mitos persistem em relação ao colesterol e a gordura saturada gerando medo e confusão.

Ao contrario do que muitos pensam o colesterol é essencial para a vida, sendo usado para sintetizar vários hormônios como o estrogênio, a progesterona e a testosterona que constroem um equilíbrio da nossa saúde. Ele também é um poderoso antioxidante e regenerador de tecidos, produz sais da bile, além de interagir com os raios solares para criar à importantíssima e essencial vitamina D, (um pró-hormônio responsável por regular mais de 2000 funções do nosso corpo) dentre outros benefícios.

 

 

Os estudos mostram que é insustentável a hipótese de que colesterol e os alimentos com colesterol causem problemas cardíacos ou derrame, assim como uma meta analise publicada no The American Journal of Clinical Nutrition ainda no ano de 2010. Além do mais as evidências cientificas também não sustentam as diretrizes cardiovasculares que estimulam o alto consumo de óleos refinados de sementes (como soja, canola, milho, etc.) e o baixo consumo de gorduras saturadas totais, assim como publicado em 2014 no Annals of internal medicine.

 

 

O uso excessivo de óleos vegetais (que já estão oxidados nas garrafas) junto com o excesso de açúcares e carboidratos que são de fato responsáveis pelas epidemias de doenças crônicas e cardíacas que assolam o mundo. 

 

Entretanto não é por isso que vamos sair comendo gordura saturada de forma exagerada e sem se importar com a qualidade e a quantidade delas. Saber diferenciar os tipos de gordura para poder ter uma alimentação balanceada e saudável é essencial.

            São consideradas gorduras boas: a gordura que tem no coco, na gema do ovo, nos peixes, nas oleaginosas, nas castanhas, na linhaça, na chia, no abacate.

 

 

Agora a gordura inventada pela indústria alimentícia, essa sim é perigosa, como a margarina, à gordura que tem nos biscoitos recheados, e a gordura que está presente em todos os alimentos industrializados para dar mais sabor a eles.

            Podemos concluir que é de suma importância o consumo tanto de gorduras saturadas quanto de insaturadas, porém sempre com moderação. Além disso, o conhecimento sobre o tipo de gordura presente em cada alimento também, pois isso interfere muito em seus malefícios ou benefícios a nossa saúde.

             O segredo todo está em uma dieta balanceada de acordo com as necessidades e individualidade bioquímica de cada pessoa.

            Para mais informações consulte um nutricionista!

 

 

Nutricionista Erievelin Roberta Ferreira

 Clinica Pró-Vida

 Rua Maria Tereza Breda, 250 - Jardim Glória ( ao lado do restautante Dat Badan)

  17-3281-2490 - 17-99606-1541 ​

Acesse e saiba mais: https://www.facebook.com/ClinicaProVidaOlimpia/?fref=ts

 

 



Veja Também


Contatos
(17) 3281-6173
(17) 99721-1925

Rua Síria, 726-A
Centro - Olímpia-SP
Cep: 15400-000