Saúde

Memória seletiva” pode ser a razão de traições e desonestidades, diz estudo

Subconsciente prefere se esquecer das lembranças de atitudes antiéticas e recordar apenas das que foram moralmente aceitas

 

 

 

 

É muito MAIS PROVÁVEL QUE VOCÊ SE LEMBRE DAS COISAS BOAS da vida, ao invés daquelas atitudes não tão legais que aconteceram por alguma razão. Momentos de amor, felicidade e alegria tendem a grudar na memória como se tivessem, inclusive, ocorrido pouco tempo atrás, não é mesmo?

 

 

 

 

Na verdade, o cérebro que é responsável por fazer essa seleção na cabeça de todo mundo, como um estudo descobriu. Psicólogos das universidades de Northwestern e de Harvard, nos EUA, chegaram à conclusão de que as PESSOAS ESTÃO MAIS PROPENSAS A SE ESQUECER DAS PRÓPRIAS PRÁTICAS IMORAIS QUE COMETERAM que daquelas corretas e valorizadas pela sociedade. E isso explica porque, justamente, os comportamentos nesse aspecto continuam sucessivamente: se não é possível recordar, então não foi feito e pode ser repetido!

 

A tal “AMNÉSIA ÉTICA” pode se dar desde aquele “JEITINHO” NA HORA DE PAGAR OS IMPOSTOS, até trapacear num simples jogo de cartas. As pessoas limitam o resgate daquilo que AMEAÇA A AUTOIMAGEM delas em termos de caráter e escrúpulo. Como esse lado da moralidade é tão fundamental para a existência humana, há muita pressão psicológica para que a representação de si, assim como aquela percebida pelos outros, esteja de acordo com isso (e extrapole os padrões, inclusive!). Ao mesmo tempo, não são raras as vezes em que a tentação de mentir ou dar uma leve burladinha nesse sistema preestabelecido se torna realidade – é natural também. Nesse embate entre um e outro, o órgão nervoso opta por, simplesmente, apagar o outro.

 

 

Foram realizadas em torno de nove análises separadas, abrangendo mais de 2.100 mil participantes, a fim de testar quão seletiva a memória deles era.  Numa delas, foi pedido que os candidatos tentassem se recordar de algo após 30 minutos e, também, passados quatro dias daquilo – com o intuito de comprovar que as AÇÕES ANTIÉTICAS TENDEM A FICAR MENOS CLARAS CONFORME HÁ MAIS DISTANCIAMENTO DE TEMPO. Noutra, eles precisavam se lembrar e falar sobre as práticas certas e erradas do restante da amostra. Adivinha se conseguiram? Sem problema algum: porque, quando se trata do seu semelhante, é OK rememorar as partes negativas. Agora, quando diz respeito a olhar para o próprio umbigo, o desconforto, sofrimento e angústia são mais fortes e impedem que aquilo que é ruim volte à tona. O pior é que, por causa disso, as profundezas do subconsciente fazem com que se sinta certo ENCORAJAMENTO PARA CONTINUAR COM A DESONESTIDADE.

 

 



Veja Também


Contatos
(17) 3281-6173
(17) 99721-1925

Estância Turística
de Olímpia
Cep: 15400-000